sábado, 9 de novembro de 2013

Pastoral da Pessoa com Deficiência comemora três anos de fundação


No dia 25 de outubro, houve missa em ação de graças e confra­ternização no Edifício João Paulo II, na Glória, para comemorar os três anos de fundação da Pastoral da Pessoa com Deficiência da Ar­quidiocese do Rio (Pasped).
O encontro contou com a pre­sença do assistente eclesiástico da Pastoral da Pessoa com Deficiência, padre Roberto dos Santos Pereira; do assessor da pastoral, diácono José Ferreira; e do secretário na­cional da pastoral, professor Cesar Bacchim. Também estiveram pre­sentes representantes da Pastoral dos Surdos, do movimento Fé e Luz, da Catequese Especial e da Fraternidade Cristã de Pessoas com Deficiência (FCD).
Criada com o propósito de discutir os direitos dos cidadãos, as políticas públicas, e partilhar expe­riências nas áreas das deficiências, visando a inclusão destas pessoas à sociedade, a Pasped conta hoje com uma sala no Edifício João Paulo II, na Glória, onde foram realizadas reformas visando à acessibilidade.
O professor Cesar Bacchim, Secretário Nacional da Pastoral de Surdos, afirmou que, conforme ci­tado no Documento de Aparecida, a Igreja e a sociedade estão vivendo uma ‘transformação de época’. Por isso, é preciso prestar atenção às mudanças dos conceitos estabele­cidos. Deve-se questionar o papel dos deficientes na sociedade e o tratamento dado a eles. Para isso a pastoral criou, em 2005, um Fórum Permanente, que acontece na sede da pastoral uma vez por mês, no qual estas questões são colocadas e debatidas.
“Precisamos ficar atentos a essas mudanças rápidas e empre­ender projetos em busca dos nossos objetivos”, afirmou o professor.

SEM FRONTEIRAS
Além do Fórum, a pastoral também trabalha em parceria com o Instituto Nacional de Educação dos Surdos (Ines), no bairro de Laranjeiras. Ali se desenvolvem projetos de assis­tência religiosa, orientação, for­mação e encaminhamento, para que os surdos possam receber os sacramentos.
No momento, está em curso uma aproximação com o Institu­to Benjamin Constant, na Urca, para organizar uma estrutura pastoral que prepare os alunos cegos para os sacramentos, e promova sua a orientação e for­mação religiosa.
“Estamos procurando pro­gredir com todo o nosso em­penho e dedicação. A pessoa com deficiência deve ter sua dignidade garantida, bem como seus direitos como cidadão e membro ativo na comunidade eclesial. Assim, cada um poderá desenvolver os seus talentos e dons, a serviço da comunidade a qual participa. Ter sua auto­nomia, liberdade e construir sua própria história. Todos somos criaturas à imagem do Criador e portadores de dons e de bên­ção. É exatamente nesse olhar que a Pastoral da Pessoa com Deficiência nasceu e vai-se es­truturando na Arquidiocese do Rio”, explicou o professor Cesar.
Os portadores de deficiência e seus familiares podem partici­par dos encontros da Pasped, às primeiras quartas-feiras de cada mês, das 18h às 19h30, no 3º andar do Edifício João Paulo II, sede da Arquidiocese do Rio. O endereço é Rua Benjamin Constant, 23, no bairro da Glória. Mais informa­ções pelo telefone 2292-3132.
NATHALIA CARDOSO
nathalia@testemunhodefe.com.br


Foto: Gustavo de Oliveira