quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Igreja no Rio instala seminário missionário como legado da JMJ

O arcebispo Dom Orani João Tempesta instalou ofi­cialmente no Rio de Janeiro, na Solenidade de Todos os Santos, 3 de novembro, o Seminário Missionário Arquidiocesano Redemptoris Mater, com o ob­jetivo de preparar presbíteros para a Nova Evangelização.
O decreto de criação foi lido pelo reitor do Seminá­rio Propedêutico Rainha dos Apóstolos, padre Leandro Lênin, durante a celebração eucarística realizada na Igreja Nossa Senhora da Candelária, no Centro, que contou com presbíteros e membros do Ca­minho Neocatecumenal.
“Como legado da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), o novo seminário surge com a vocação de levar o Evangelho a todas as nações, especial­mente à Ásia. Precioso dom que recebemos, é um bem para a arquidiocese que, aberta à dimensão universal da Igreja, se torna sinal para os novos tempos”, afirmou Dom Orani.
Entre os concelebrantes, os bispos auxiliares Dom Roque Costa Souza e Dom Edson Castro Homem, o reitor do Seminário Arquidiocesano São José, padre Leandro Câmara, e o padre José Folque, responsá­vel pelo Caminho Neocatecu­menal e membro do Conselho Pastoral do novo seminário.
Após a assinatura, o decreto foi entregue para o reitor do novo seminário, padre Marcos André Nascimento Silva, que exercia a função desde o dia 31 de dezembro de 2011, quando foi formado o primeiro núcleo de seminaristas. Agora, ele conta com a colaboração de mais dois formadores: padre Elio Nino Alfaro Baldeón (vice­-reitor) e padre Luigi Pieta.
Com sede no bairro da Ti­juca, à Rua Conde de Bonfim, 951, o seminário conta atual­mente com 17 seminaristas, provenientes de dez nações: Brasil, El Salvador, Honduras, México, Polônia, Croácia, Es­panha, Itália, Angola e Índia.
Esta internacionalização, explicou o reitor, é um fato característico do Seminário Redemptoris Mater e torna visível a missão universal da Igreja de fazer as nações discí­pulas de Cristo.
Além dos cursos de filo­sofia e teologia, pertencentes à formação acadêmica, que serão realizados no Seminá­rio Arquidiocesano São José, os seminaristas ainda vivem, em comunidade, o carisma da ‘regra de vida’ do Caminho Neocatecumenal, direcionada em um ‘itinerário de iniciação à vida cristã’.
CARLOS MOIOLI

moioli@arquidiocese.org.br

Foto: Carlos Moioli