quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Papa convoca Sínodo sobre a Família em 2014

Papa Francisco convocou no dia 8 de outubro, a 3ª Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos, com o título: “Os desafios pastorais da família no contexto da evangelização”.
O Sínodo será no Vaticano, de 5 a 19 de outubro de 2014 e seu novo secretário é Dom Lorenzo Baldisseri, nomeado por Francisco em 21 de setembro passado. Dom Lorenzo foi núncio apostólico no Brasil de 2002 a 2012.
O bispo auxiliar do Rio e referencial da Pastoral Familiar no Regional Leste 1 da CNBB, Dom Antonio Augusto Dias Duarte, acredita que a convocação dos bispos para a Assembleia do Sínodo dos Bispos, a acontecer em 2014, revela a preocupação da Igreja com a família, que será o tema dos debates.
“A família é chamada de Igreja doméstica. Não só porque ali existem pessoas que frequentam a Igreja, mas porque a Igreja doméstica é aquela na qual os pais cumprem com a principal missão que eles têm: a de ajudar seus filhos a serem homens e mulheres de fé”, explicou ele.
Segundo Dom Antonio, em 1981 houve um Sínodo sobre a família, que gerou o documento que ilumina o trabalho da Pastoral Familiar no mundo inteiro: a exortação apostólica Familiaris Consortio. E ele acredita que a partilha entre bispos, e entre bispos e leigos é fundamental para a missão e a manutenção da natureza da Igreja. Por isso os bispos se reúnem em Sínodos, desde o Concílio Vaticano II.
“O Papa agora nos dá uma grande notícia de que o primeiro Sínodo que ele convoca, de caráter extraordinário – o próximo seria só em 2015 – é justamente sobre a família, os desafios que a família enfrenta em termos de pastorais, e também do seu papel evangelizador”, afirmou ele.
Para ele, este fato revela que o Papa quer que os bispos, através dessa assembleia extraordinária, procurem soluções pastorais para que a família possa, dentro da Igreja, e a partir dela, cumprir com o seu papel.

INDICADOR DO CAMINHO
Em recente entrevista, o diretor da Sala de Imprensa, padre Federico Lombardi, adiantou que a Secretaria do Sínodo divulgará em breve informações detalhadas sobre o modo em que será realizado e as modificações em seu regulamento.
Comentando a convocação do Sínodo, ele observou que "é assim que o Papa deseja promover a reflexão e o caminho da comunidade da Igreja: com a participação responsável do episcopado das diversas partes do mundo". "É justo que a Igreja se mova comunitariamente na reflexão e na oração, assumindo orientações pastorais comuns nos pontos mais importantes - como a pastoral da família - sob a guia do Papa e dos bispos. A convocação do Sínodo extraordinário indica claramente este caminho", disse.

SÍNODOS EXTRAORDINÁRIOS
Desde 1985 que não se realizava uma assembleia geral extraordinária. Naquele ano, convocada por João Paulo II, no vigésimo aniversário da conclusão do Concílio Ecuménico Vaticano II, realizou-se a 2ª Assembleia Sinodal desse tipo, tendo como tema “A aplicação do Concílio Vaticano II”.
Em 1969, ainda no tempo de Paulo VI, tivera lugar a 1ª Assembleia Extraordinária, sobre “As Conferências episcopais e a colegialidade dos Bispos”. A 1ª Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos teve lugar em 1967. A mais recente, a XIII, realizou-se em Outubro do ano passado, tendo como tema “A nova evangelização para a transmissão da fé cristã”.

Nathalia Cardoso (nathalia@testemunhodefe.com.br)
Colaboração: Marcylene Capper

Foto: Rádio Vaticano