quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Atendimento hospitalar humanizado

O Polo de Atenção Integral à Saúde Mental (PAI), fruto de uma parceria entre a Arqui­diocese do Rio e a Associação e Fraternidade Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus, iniciará o serviço na próxima sexta-feira, 4 de outubro, Dia de São Francisco de Assis. A unidade está localizada nas dependências do Hospital São Francisco de Assis (HSF), na Tijuca.
Como um dos legados socais da Jornada Mundial da Juventu­de (JMJ), o Papa Francisco inau­gurou o PAI no dia 24 de julho. O Polo oferecerá atendimento específico a pacientes que so­frem de transtornos psiquiátri­cos, com foco na dependência química. Atenderá pacientes conveniados e do Sistema Único de Saúde (SUS). Os pacientes provenientes da rede pública serão encaminhados ao PAI através de uma Central de Re­gulação do Estado.
“A convite do secretário de Saúde do Estado, Sérgio Luiz Côrtes, destinaremos dentro de nosso complexo hospitalar um atendimento às pessoas carentes. Por isso, nosso núcleo é referen­ciado pela Central de Regulação do Estado. Não temos emergên­cia e o paciente não pode vir di­retamente à unidade. Ele chegará até nós através dessa central”, explicou frei Paulo Fernandes Batista, diretor do hospital.
A visita do Papa Francisco ao hospital reforçou o carisma acolhedor e assistencial da ins­tituição, assim como renovou a alegria de uma Igreja que se preocupa com os enfermos. O pontífice entusiasmou aqueles que dedicam sua vida ao cuida­do com o próximo.
“Depois da visita, o hospital se transformou em Hospital do Papa Francisco. O Santo Padre não só nos deixou um legado social da JMJ, como também deixou um legado do bem em cada um de nós. Parece que o Papa ainda está aqui. A energia, a presença, a fala, o sorriso dele estão presentes em cada espaço desse hospital”, afirmou o frei.
Dar um tratamento digno a todos que sofrem transtornos psiquiátricos e recuperar os usuários de drogas, em especial o crack, é a principal missão dessa unidade de saúde. O PAI contará com 70 leitos, mas ini­cia seu funcionamento com 48.
ATENDIMENTO
O PAI-HSF oferecerá uma internação de até três dias, que poderá ser prorrogada por até 30 dias. No complexo hospitalar, o paciente também receberá suporte para o tra­tamento de outras doenças, além da dependência química. A assistência acontecerá em etapas: prevenção, acolhimen­to emergencial, tratamento e acompanhamento contínuo. O processo de recuperação ocorre em três etapas: desintoxicação, conscientização e reintegração.
A ASSOCIAÇÃO
A Associação e Fraternidade Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus foi criada em 1985, na cidade de Jaci (SP). A entidade possui 28 anos de experiência em administrar instituições que auxiliam o tratamento da dependência química. Conta com um PAI que se transformou em modelo de atendimento, em  Presidente Prudente (SP), quatro ambu­latórios para dependentes de álcool e droga e nove comuni­dades terapêuticas.
A filosofia da instituição está baseada no tripé: oração, trabalho e conscientização. Entidade filantrópica cristã, sem fins lucrativos, a associa­ção tem como vocação acolher, cuidar e servir àqueles que mais necessitam. Sua obra está fo­cada na saúde e na assistência social.
BRUNO TORTORELLA

COLABORAÇÃO: CLÁUDIA BRITO DE ALBUQUERQUE E SÁ E SB COMUNICAÇÃO
FOTO: CARLOS MOIOLI