quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Juventude é tema da 5ª Semana da Cultura Religiosa da PUC-Rio

Da esquerda para a direita: Dom Orani, padre João Bellocchio, 
coordenador do setor de Cultura Religiosa do Departamento de Teologia, 
e monsenhor André Sampaio
De 17 a 19 de setembro, o Setor de Cultura Religiosa (CRE) do Departamento de Teologia da PUC-Rio realizou sua 5ª Semana da Cultura Religiosa, que teve como tema “Juventude: dons e talentos. Inteligência, fé e esperança a serviço da transfor­mação do mundo”. O objetivo do seminário foi apresentar o setor à universidade, enfocando temas considerados pertinentes para os alunos. Durante o evento, acon­teceram o lançamento da revista digital do CRE e a premiação de alunos que realizaram trabalhos na área de teologia.
Dia 17 de setembro, além das conferências sobre saúde e em­preendedorismo da juventude, foram montadas três tendas nas quais, simultaneamente, acon­teciam debates sobre os temas: “Aplausos”, a respeito da influ­ência que a mídia exerce sobre a juventude; “Protestos”, sobre a movimentação dos jovens em atos como as manifestações que tem acontecido no Brasil; e “Juventude nas ruas”, sobre a arte de rua.
No segundo dia, 18 de setem­bro, o arcebispo do Rio de Ja­neiro e grão-chanceler da PUC, Dom Orani João Tempesta, dirigiu a reflexão acerca do tema “Pós Jornada Mundial da Juven­tude”, junto ao monsenhor An­dré Sampaio, professor da PUC, que durante a JMJ Rio2013 fez a cobertura dos eventos a pedido da Rede Globo de Televisão.
“A PUC é uma universidade católica que tem como parte de seu currículo a cultura religiosa, porque o departamento acre­dita que o ser humano tem a necessidade do transcendente. E procura em todos os cursos levar adiante este trabalho, esta missão de ajudar as pessoas a pensarem na razão de viver e nas manifestações religiosas que existem. E este ano, por ser o Ano da Juventude e termos tido a JMJ, foi escolhido o tema da juventu­de em suas várias abordagens. Então é um momento de ver as necessidades dos jovens, suas necessidades e desafios e como a fé pode nos ajudar a viver melhor construir um mundo melhor”, esclareceu o arcebispo, Dom Orani.
Em seguida, a professora da universidade e assessora do Instituto de Estudos da Religião (Iser) Solange Rodrigues traçou o perfil do jovem brasileiro. As atividades, no dia 18 de setem­bro, foram encerradas com uma conferência sobre o Estatuto da Juventude do Brasil.
No último dia do evento, 19 de setembro, houve uma home­nagem aos alunos premiados deste ano por seus trabalhos acadêmicos na área de teologia. Houve, também, o lançamento da revista digital do Setor de Cul­tura Religiosa, a “Creatividade”. A banda Vista Grossa encerrou as atividades do seminário.
NATHALIA CARDOSO
FOTO: FLAVIA ESPÍNDOLA