terça-feira, 4 de junho de 2013

Movidos pela ação da Eucaristia


Os tapetes que compõem a procissão de Corpus Christi fazem parte de uma antiga tra­dição da Igreja e todos os anos mobilizam para sua confecção pessoas de diversas paróquias, comunidades e congregações.
Na Arquidiocese do Rio de Janeiro foram confeccionados tapetes em diversos vicariatos e paróquias. Na Avenida Chile, na qual o Santíssimo Sacramento é transladado pelas mãos do arcebispo do Rio, Dom Orani João Tempesta, na companhia dos bispos auxiliares, centenas de fiéis trabalharam desde a madrugada do dia 30 de maio.
Para o co­ordenador da montagem dos tapetes, padre Renato Mar­tins, que é pá­roco da Igreja Nossa Senhora do Rosário de Fátima e San­to Antônio de Lisboa e diretor dos Atos Centrais da Jornada Mundial da Juventude, os tape­tes de Corpus Christi são uma verdadeira tradição em todo o mundo, onde os fiéis católicos manifestam sua fé e na presença real de Cristo na Eucaristia.
“Na montagem dos tapetes, os católicos prestam homena­gem a Jesus Eucarístico. Para que os tapetes possam ser con­feccionados é necessário que as pessoas se unam, que estejam em comunhão. Então, através de de­senhos e preparando as ruas para a procissão, o povo manifesta a solidariedade, a unidade e a fé”, afirmou padre Renato.

PREPARAÇÃO E DEDICAÇÃO
A criação dos tapetes contou com a participação de 78 organizações religiosas. Os tapetes de formato quadrado de 3mx2m ocu­param uma extensão de aproximadamente 400 metros. Aos poucos, os espaços foram sendo di­vididos e os materiais co­meçaram a tomar forma, dando lugar a uma sequência de tape­tes, retratando inúmeras passa­gens bíblicas e símbolos cristãos, e outros fazendo menção à JMJ e ao Papa Francisco.
Os voluntários que atuaram na criação dos tapetes começa­ram a ocupar a Avenida Chile por volta das 5h. Dentre os participantes, estiveram jovens cariocas e voluntários interna­cionais da JMJ, que participaram ativamente, utilizando diversos materiais, como borra de café, folhas secas, gravuras, serragem e o predominante sal.
“É muito gratificante parti­cipar desse momento de criação dos tapetes. Na verdade, uma forma de homenagear Nosso Senhor, de mostrar como O amamos e esperamos por Ele: o Corpo de Cristo, que passando entre nós vem atraindo tantos jovens para segui-Lo”, afirmou Letícia Carneiro, voluntária da JMJ.
IGOR MARQUES
FOTOS: CARLOS MOIOLI