quarta-feira, 19 de junho de 2013

Igreja: um povo em constante movimento


A Jornada Mundial da Juventude Rio2013 apresentará ao Brasil e ao mundo o rosto jovem da Igreja. Diante desse grande evento, muitos se perguntam: “Qual é o cenário religioso da sociedade de hoje?
Para responder a essa pergunta é possível abordar o problema sob dois enfoques, que não devem ser excludentes um do outro: o quantitativo, baseado em dados estatísticos, como os dos censos do IBGE, e o sociológico, que se bem in­terpretado, amplia o entendimento da realidade.
Segundo o sociólogo e profes­sor Francisco Borba, do Núcleo Fé e Cultura da PUC-SP, será muito difícil entender a evolução do cato­licismo se a análise for feita a partir apenas de pressupostos técnicos, preconceituosos e estereotipados.
Durante um debate realizado na PUC-SP, no dia 25 de fevereiro, Borba destacou a necessidade de não partir de dados e afirmações que ignoram ou anulam a realida­de própria da análise sociológica, porque a estatística não revela o dinamismo da Igreja na história da sociedade.
“Por mais incrível que possa parecer para quem desconhece o dado sociológico, teológico e ins­titucional, o caminho da Igreja vai bem, não vai mal como afirmam os pessimistas. Se fizermos uma análise interna, a partir da realida­de eclesial, veremos que quando João Paulo I assumiu o papado, em 1978, o processo de esvaziamen­to já estava lá, pois o mundo, desde a Revolução Indutrial,
passava por um processo de secu­larização. Porém, não se sabia bem como enfrentar o problema, não havia instrumentos institucionais para lidar com essa situação. Os pontificados de João Paulo II e Ben­to XVI deram à Igreja uma direção segura”, disse Borba.
O resultado, que pode ser cons­tatado no “Anuário Pontifício 2012” (veja box), foi o crescimento real da atividade pastoral, embora em muitas regiões do mundo, inclusive no Brasil, ainda se sinta necessi­dade de ampliar a análise pastoral dos problemas relativos à pertença religiosa.
Porém, tal realidade é impul­sionadora de uma prática pastoral mais concreta, que enfrenta os desafios da sociedade atual com uma nova evangeliza­ção: nova em seus meios e métodos, não em conteúdo. No Brasil, por inspiração do Documen­to de Aparecida, amplia-se o apelo à conversão pastoral. Ela requer abertura a realidades novas e a co­ragem de inovar e não fazer sempre as mesmas coisas, utilizando-se das mesmas estruturas, muitas vezes ultrapassadas.
“Supõe também, e antes de tudo, conversão pessoal, mudança de coração e de vida, para, depois, sair de si e ir ao encontro dos ir­mãos, especialmente os afastados, dando-lhes acolhida, propondo um retorno”, afirmou o documento de estudos da 51ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, realizada em abril de 2013.
Como um povo em movimento, a Igreja caminha (cf. Ex 3, 7-10): sob o olhar de Deus e sob a liderança de homens escolhidos por Deus.

RELIGIÃO NO BRASIL
Para responder a demanda por dados estatísticos acerca do cenário religioso da sociedade bra­sileira, a PUC-Rio lançará no dia 19 de junho, às 15h, o ebook “Religião e Território no Brasil: 1991-2010”, de autoria de Cesar Romero Jacob, Dora Rodrigues Hees e Philippe Waniez. O livro poderá ser baixado gratuitamente pela página da uni­versidade na internet.

O lançamento acontecerá na sala 102 do Edifício Kennedy, no Campus Gávea, da PUC-Rio. Na ocasião, o professor César Romero proferirá uma conferência sobre o tema do livro, que será transmitida ao vivo pelo PUC online.

ANDRÉIA GRIPP
FOTO:  RÁDIO VATICANO