quinta-feira, 27 de junho de 2013

Conheça os palcos dos Atos Centrais


As obras para a montagem das estruturas dos Atos Centrais estão ‘a pleno vapor’. Os palcos do Campus Fidei, em Guaratiba e Copacabana, estão em fase inicial com a construção da base. Eles foram planejados de forma que o Papa Francisco esteja sempre no ponto mais alto, ga­rantindo a boa visibilidade para os participantes.
o palco central de Copacabana serão cele­bradas a missa de abertura, as boas-vindas ao Papa e a Via-Sacra. Além deste, a orla da praia terá mais 13 palcos, cada um com 100m², onde serão encenadas as estações dos mistérios da Paixão de Cristo, na sexta-feira, 26 de julho. Estes palcos-estações começarão a ser montados na próxima semana.
O palco de Copacabana possuirá quatro plataformas circulares de alturas
diversas, unidas por uma bela escadaria. No meio, uma rampa de acesso que
permite a entrada do papamóvel com o Sumo Pontífice. E atrás um grande telão
de 15m de altura e 61m de largura.
O palco, de 70m de largura, 60m de profundidade e 30m de altura, tem capacidade
para até mil pessoas.
O projeto do palco dos Atos de Copacabana é do diretor artístico da JMJ, Abel Gomes. Ele conta que a inspiração foi o contorno irregular das montanhas do Rio de Janeiro. “Eu diria que este altar (central) é uma grande escultura de 4 mil m²”, disse.
A estrutura do palco do Campus Fidei conta com uma grande cruz de ferro revestida de
dourado, que tem 33m de altura, e faz referência à idade de Cristo. Duas torres frontais
de 14m formam a imagem de duas mãos postas em oração.
Atrás da estrutura foram dispostas 360 torres brancas, em forma de ciclorama, que remete
a imagem de um grande órgão, semelhante aos que eram tocados nas antigas igrejas.
Já o palco central do Campus Fidei, onde serão presididas pelo Papa a vigília de oração e a missa de envio, tem 3 mil m². O arquiteto João Uchôa explicou que o projeto foi inspirado nas catedrais góticas. De acordo com ele, as catedrais foram construídas no final da Idade Média e marcaram um novo tempo na Igreja.
A estrutura do palco central já começou a ser erguida no Campus Fidei, em Guraratiba.
Dom Orani visitou as obras no dia 16 de junho, em companhia do padre Marcus Vinicius Antunes
da Trindade, pároco da Igreja São Pedro, em cujo território se encontra o Campus Fidei.
“As catedrais tem peças lindas. Como a JMJ é um movimento jovem, a gente achou que seria uma boa imagem para expressá-la. É um elemento plástico e simbólico”, explicou. As estruturas serão finalizadas na primeira quinzena de julho.

COMUNICAÇÃO JMJ RIO2013
FOTOS: COMUNICAÇÃO JMJ RIO 2013 E CARLOS MOIOLI