quinta-feira, 23 de maio de 2013

A pessoa humana como centro do desenvolvimento

Dom Orani e o ministro João Paulo dos Reis Velloso
“É possível a construção de uma nova sociedade que coloque a pessoa humana como principal objetivo e centro do desenvolvimento”, defendeu Dom Orani João Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro, em sua partici­pação, na manhã do dia 16 de maio, no quinto painel de debates do 25º Fórum Nacional, que aconteceu de 13 a 16 de maio, na sede do BNDES, no centro do Rio.
O Fórum, que completa este ano seu jubileu de prata, é presidido por João Paulo dos Reis Velloso, que foi mi­nistro do Planejamento na década de 70, e organizado pelo Instituto Nacional de Altos Estudos (Inae) desde 1988, com o objetivo de for­necer propostas concretas para a modernização da sociedade brasileira. Este ano os painéis tiveram como tema “O Brasil de amanhã. Transformar crise em opor­tunidade”, e um dos cinco painéis versou sobre a in­clusão social dos moradores das comunidades de favelas, sendo os outros quatro sobre a economia do Brasil, de um modo geral.
Segundo o cônego Ma­nuel Manangão, vigário episcopal para a Caridade Social e um dos represen­tantes da arquidiocese no Fórum, a partir dos temas debatidos são desenvolvidas ações estruturantes nas co­munidades carentes do Rio de Janeiro. São projetos que têm por finalidade formar os moradores locais com um investimento inicial que é feito pelo BNDES e mediado pelo Banco da Providência, e deixar que eles, com o resul­tado econômico do trabalho realizado, levem estes proje­tos adiante.
NATHALIA CARDOSO
GUSTAVO DE OLIVEIRA