segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Vinde de todo o mundo!


“Existe verdadeiramente um fundamento sólido sobre o qual construir a própria existência? É aqui que se coloca o papel das Jornadas Mundiais da Juventude (JMJs): elas são uma resposta dada pelos próprios jovens. Sim! Este fundamento existe, é uma pessoa e tem um nome: Jesus Cristo!”, disse o Cardeal Stanislaw Rylko, presidente do Pontifício Conselho para os Leigos (PCL), aos delegados internacionais na missa de encerramento realizada no dia 28 de novembro, na Igreja de Santa Margarida Maria, na Lagoa.
“Os jovens das JMJs gritam esta sua convicção em alta voz, com alegria e coragem. Quanto o nosso mundo precisa deste testemunho de uma fé jovem e cheia de entusiasmo! É por isto que o Papa Bento XVI vê nas jornadas uma ‘nova evangelização ao vivo’ e um remédio contra o desânimo na fé”, disse.
Dom Rylko ressaltou que apesar dos grandes desafios que a organização do evento apresentou, é preciso ter sempre presente que o elemento essencial de cada Jornada Mundial da Juventude é a evangelização.
“Sentimos necessário recordar sempre que se aqui estamos é porque queremos acolher mais uma vez, com renovado entusiasmo e ardor, o mandato missionário de Cristo: “Ide e fazei discípulos entre as nações” (Mt  28,19). Isto vale para todos os que operam na Pastoral Juvenil: sacerdotes, religiosos, leigos, mas sobretudo para os próprios jovens, chamados a, firmes na fé, tornarem-se os verdadeiros apóstolos dos outros jovens.  Ao acolher esta missão, a Igreja vê nas jovens gerações não somente o seu futuro, mas já o seu presente”,  afirmou.
O presidente do PCL concluiu com um convite para que todos venham ao Rio para a Jornada. “O que há de mais belo e maravilhoso neste lugar é o seu povo, a simplicidade, acolhimento e alegria que lhe são  próprios. Vinde numerosos em julho do próximo ano! Vinde de todo o mundo! Cristo, grande amigo, vos  espera e tem muito a falar a cada um de vós! Quer falar aos vossos corações, e o que tem a dizer é essencial para as vossas vidas. Ele conta convosco!”, disse o Cardeal.


Hospitalidade Carioca


O jovem delegado do Paraguai, Rodrigo Manuel Barreto Roa, também destacou a hospitalidade do povo brasileiro. “Nós ficamos surpreendidos pela forma carinhosa como fomos recebidos. Não esperávamos tanta alegria e surpresas boas. Percebemos que os cariocas estão preparando o melhor. O Rio de Janeiro tem muitas coisas maravilhosas, sobretudo a forma com as pessoas nos recebem com os braços abertos”, disse Rodrigo.
Durante o encontro, a responsável pelo Setor de Hospedagem, irmã Graça Maria, recordou que a hospitalidade do povo carioca precisa ser demonstrada pelo acolhimento dos peregrinos nas casas.
“Que possamos nos preparar para o Natal, fazendo da nossa casa uma verdadeira manjedoura, onde possamos acolher o Cristo Jesus na pessoa do peregrino que virá para a Jornada. Por isso estamos reforçando a Campanha de Hospedagem exatamente nesse período do Advento”, afirmou.
Ela informou que os peregrinos inscritos são pessoas identificadas e indicadas pelos sacerdotes e bispos de seus países de origem. “São jovens de fé que vêm acompanhados com algum líder religioso”, disse.
Segundo ela, para acolher uma pessoa durante a JMJ Rio2013 é preciso apenas disponibilizar um local para o peregrino fazer a higiene pessoal e estender no chão o próprio colchonete, que já faz parte da bagagem do jovem.
“O povo brasileiro é muito acolhedor e se preocupa em ter um quarto, uma cama ou colchão para acolher o peregrino, mas não é preciso”, explicou. Ela informou que ao fazer a inscrição para a Jornada, o peregrino recebe o cartão de alimentação, para o café da manhã, almoço e jantar. Não é preciso oferecer refeição ao peregrino na residência.

TEXTO: CLÁUDIA BRITO E COMUNICAÇÃO JMJ
FOTO: GUSTAVO DE OLIVEIRA