sábado, 29 de dezembro de 2012

O caminho do diálogo


Academia Fé e Razão busca novos membros e planeja lançar página na internet


Encarar os debates da sociedade à luz da fé e, ao mesmo tempo, colocar a Igreja em contato com o mundo. Esses são os desafios encarados pela Academia Fé e Razão desde que foi fundada, há um ano e meio. Para o presidente da academia, padre Aníbal Gil Lopes, que também é médico e professor de biofísica na UFRJ, há muitos motivos para comemorar.
“Todas as reuniões foram de grandíssimo valor. Neste final de ano, por exemplo, nós revimos toda a trilogia sobre Jesus de Nazaré, de sua santidade, o Papa Bento XVI. E com uma análise muito iluminadora de suas palavras, da sua reflexão”, contou o padre.
Sediada no Edifício João Paulo II, na Glória, onde as reuniões acontecem quinzenalmente, a academia conta com membros de diversos campos da ciência. De acordo com o bispo auxiliar Dom Paulo Cezar Costa, que acompanha as atividades, essa diversidade é fundamental para se “alargar a razão”.
“Ela é composta por homens de ciência. Porém, homens de ciência que são homens de fé e querem fazer com que a fé possa dialogar com o mundo da razão, o mundo da ciência, o mundo da cultura”, disse Dom Paulo, que também explicou o objetivo da academia: “A Academia Fé e Razão tem a finalidade de suscitar diálogo, de fazer com que o mundo possa perceber que com uma leitura só da realidade não se dá conta de sua totalidade. É preciso ver a realidade na sua totalidade. E nessa totalidade implica a dimensão da fé.”
Segundo o padre Aníbal, já há planos para expandir a academia em 2013. “Logo no início do ano, teremos eleições. Nós traremos novos membros à academia, tornando-a maior, mais forte e mais presente na vida da Igreja. Além disso, estamos preparando uma página na internet, onde toda a função da academia será colocada à disposição, possivelmente até fevereiro”, contou.

TEXTO: PEDRO ZUAZO